Colunas

Minério de carvão: profissão de risco

Daisson José Trevisol e Fabiana Schuelter Trevisol - daisson.trevisol@unisul.br
Daisson José Trevisol e Fabiana Schuelter Trevisol
Os mineiros correm diversos riscos em sua profissão, portanto, a extração do minério de carvão torna-se uma ocupação insalubre. Entre os riscos estão as explosões, as intoxicações e os acidentes de trabalho, além dos problemas pulmonares. Recentemente, a mídia mostrou o calvário dos 33 mineiros do Chile que ficaram 69 dias presos sob a terra. Em Santa Catarina, nos anos 80, uma explosão de gás metano, em Urussanga, vitimou 31 mineiros. Entre os riscos, a coluna de hoje aborda a questão da silicose e pneumoconiose, duas doenças pulmonares associadas a exploração do minério de carvão.

Silicose
É uma forma de pneumoconiose causada pela inalação de finas partículas de sílica cristalina. É caracterizada por inflamação e cicatrização em forma de lesões nodulares nos lóbulos superiores do pulmão. Provoca, na sua forma aguda, dificuldades respiratórias, febre e cianose. Pode ser confundida como edema pulmonar, pneumonia ou tuberculose.

A silicose comumente afeta os mineiros após anos de inalação da sílica presente no ar dos túneis e galerias. A sílica deposita-se nos alvéolos pulmonares furando células e rompendo os lisossomos que derramam suas enzimas que destroem as células - ação conhecida como apoptose - e, como consequência, os alvéolos pulmonares. A silicose causa dificuldade respiratória e baixa oxigenação do sangue, o que provoca tontura, fraqueza e náuseas.

Pneumoconiose dos mineiros de carvão
Doença respiratória provocada pela inalação do pó de carvão por períodos prolongados. A pneumoconiose dos mineiros ocorre em duas formas: simples e complicada (fibrose grave massiva). A forma simples geralmente não é incapacitante, ao contrário da forma complicada. O tabagismo não aumenta a prevalência da doença, mas pode ter um efeito prejudicial cumulativo na f unção pulmonar. O risco de desenvolver a doença está relacionado à duração e à extensão da exposição ao pó de carvão. A maioria dos trabalhadores afetados tem acima de 50 anos de idade. A incidência é em 6 de cada 100 mil pessoas.

Prevenção
No caso dos problemas pulmonares a prevenção consiste no uso de máscara, limpeza e ventilização das minas, diminuição da poeira por meio da umidificação das minas, além do acompanhamento por médico de trabalho.

Enquete

Você mudou ou pelo menos cogitou mudar de destino neste fim de ano para evitar ficar horas 'trancado' na BR-101?

Opções
Veja enquetes anteriores

Colunas e blogs

Ver todas as colunas

Virtualiza Comunicação