Vice-prefeito deixa cargo em fundação

Vice-prefeito deixa cargo em fundação

Laguna

O vice-prefeito de Laguna, Júlio César Willemann, pediu exoneração do cargo de presidente da Fundação Lagunense do Meio Ambiente (Flama). A portaria número 332 foi publicada no Diário Oficial de ontem.

O texto diz que a exoneração está em vigor desde a terça-feira da semana passada, dia 21. Willemann foi nomeado em portaria datada de 11 de janeiro e publicada em 23 de janeiro no Diário Oficial do município.

Na quarta-feira da semana passada, a nomeação do vice-prefeito para o cargo de presidente da Flama foi contestada em meio a uma série de denúncias contra a atual gestão do município, apresentada pelo vereador Osmar Vieira (PSDB) e que resultou na instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI). “Um grupo de vereadores quer a vaga”, relata Willemann.

A acusação considera a nomeação como ato de improbidade administrativa, com danos aos cofres públicos. Willemann afirma que assumiu o cargo de forma interina, com a intenção de permanecer por poucos dias. Porém, na falta de um substituto, acabou continuando à frente da fundação por mais tempo do que o previsto. Ele nega que sua decisão esteja ligada à denúncia na Câmara.

Willemann diz que não havia acúmulo de função, pois estava licenciado do cargo na chefia do Executivo. Enquanto foi presidente, continuou recebendo o vencimento de vice-prefeito. Ontem o seu substituto na Flama ainda não havia sido divulgado. O PSD, partido do vice-prefeito, já fez indicações ao cargo. “O prefeito vai dar a palavra final”, conta.