Problemas na parte elétrica da ponte de Laguna levam Dnit a fazer manutenção

Problemas na parte elétrica da ponte de Laguna levam Dnit a fazer manutenção

Animais roedores danificaram parte do cabeamento que controla a iluminação da ponte

Laguna

Roedores danificaram parte do cabeamento que controla a iluminação da ponte Anita Garibaldi, em Laguna, no trecho estaiado da estrutura, prejudicando a segurança dos usuários da BR-101.

Os animais roedores desencaparam a fiação sobre os cabos de sinal (que fazem a comunicação entre os sensores que indicam quando as luzes devem ligar), o que acabou interrompendo a comunicação entre os equipamentos do sistema de iluminação cênica (refletores). Por causa disso, uma das torres da ponte ficou sem iluminação.

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit/SC) agora trabalha para finalizar as melhorias no sistema elétrico. A autarquia também faz a recuperação da subestação de força que alimenta a parte norte da estrutura, danificada em ato de vandalismo. As portas de segurança, feitas de metal, foram retiradas.

Os efeitos da depredação na subestação, que fica sob o vão número 10 da ponte, em Cabeçuda, deixavam o quadro de força exposto à presença de animais domésticos ou pessoas não autorizadas. A exposição oferecia risco de eletrocussão, isto é, a morte provocada pela exposição do corpo a uma carga letal de energia elétrica. O Dnit já recolocou novas portas no local, isolando a subestação.

O Dnit e a empresa Sadenco Engenharia, que realizou a instalação do sistema elétrico da ponte Anita Garibaldi, estão programando a data para a manutenção corretiva no painel danificado pelos roedores.

Foto: Elvis Palma/Divulgação/Portal Notisul