segunda, 23 de outubro de 2017
Facebook Instagram Twitter Youtube
48 3053-4400

Quarta Crítica - Ismael Medeiros

Comportamento previsível

Publicado em 13/10/2017 00h52

Caro leitor, as ações e principalmente a forma como agimos diz muito sobre nós. Somos por natureza previsíveis, em âmbito comportamental. Quem nunca ouviu a expressão “Isso não farei porque fulano não vai gostar”? Observe, o tempo verbal indica que a ação ainda não foi realizada, mas o comportamento quanto ao fato por parte do receptor já está exposto. Sou estudioso (em nível amador, pois não tenho qualquer formação na área de humanas) do comportamento humano, tanto nas condutas individuais quanto em relação às práticas sociais. Mesmo em nível amador, percebo que somos facilmente previsíveis e bastam alguns minutos de conversa para que esta previsibilidade esteja exposta. E este é o ponto. A partir do momento que estamos expostos, somos facilmente conduzidos, mesmo que nem nos demos conta. Este tem sido o segredo de vendedores ao longo dos séculos.

Talvez a maior exposição que temos seja o egocentrismo. A necessidade de ser o centro das atenções, de se sentir importante perante aos demais, de centralizar as informações/decisões, de confundir o “estar” com o “ser”, como, por exemplo, quando o cidadão diz “muito prazer, eu SOU deputado”, e não “muito prazer, eu ESTOU deputado”. Acredite, uma vez identificada tal característica, é muito fácil conduzi-lo, ou em português mais coloquial, manipulá-lo. A análise de perfil comportamental não é uma ciência exata, mas com certeza é um parâmetro há muito utilizado, principalmente em relações comerciais, como na identificação de alvos em potencial, por exemplo. Isso significa que a condução adequada de um diálogo é fator determinante. Em tempos onde os “idiotas ganham voz e ecoam no ambiente virtual”, a análise do discurso assume importante papel na concepção de nossa dita “sociedade moderna”. 

É fato que a maioria das pessoas está perdendo a capacidade de simplesmente dialogar e conduzir seu receptor para a linha que deseja. Em verdade, em tempos onde tudo é realizado na velocidade da luz, buscamos na maioria das vezes impor nossos pensamentos ao invés de cativar. Para uma sociedade que se autointitula “moderna”, aplicar a prática da imposição, como feita por reis nos tempos medievais, apresenta-se paradoxal. Estamos retrocedendo. Perdemos a capacidade de dialogar e num futuro próximo voltaremos a nos comunicar por símbolos, exatamente como nossos antepassados, só que agora, pelos “emoticons” dos aplicativos. Reflitamos, e assim a vida segue...



VOLTAR
Notisul - Um Jornal de Verdade
LIGUE E ASSINE (48) 3053-4400 Rua Tubalcain Faraco, 21 - Centro - CEP: 88701-150 - Tubarão - SC
Copyright © Notisul - Um Jornal de Verdade 2017. Desenvolvido por Demand Tecnologia e Bfree Digital